Compositor Caipira - Agenda Online Mais Que Um Bloq um Estilo de Vida - Blog Rádio Café

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Compositor sertanejo Jack - Formou a dupla Jack e Jango

Blog Rádio Café
Publicado por em Compositor Caipira ·
Como cantor, formou a dupla Jack e Jango, no início dos anos 1970, com Jango. Teve suas primeiras composições gravadas em 1975, quando as modas "Moça da fazenda", com Vieirinha, "Cara de pau", com Cláudio Rodante, "Conselho de filho", com Milton José, e "O respeito conserva os dentes", com Vieira, foram incluídas no LP "Boiadeiro de Goiás" gravado na Caboclo/Continental pela dupla Vieira e Vieirinha.



No mesmo ano, a guarânia "A menina que eu tenho lá", com Abel, foi gravada pela dupla Abel e Caim, no LP "Quando a saudade machuca", da RCA Camden, enquanto as toadas "Desavença", com Abel, e "Acorda menina", com Jango, foram registradas pela dupla Caçula e Marinheiro, em LP da caboclo/Continental. Obteve seu maior sucesso em 1976, com a toada "Caminheiro", gravada por Sérgio Reis, no LP "Retrato do meu sertão", da RCA Victor e, posteriormente, gravada por nomes como Liu e Léu, Zé do Rancho, Chrystian e Ralf, e outros, tornando-se um clássico da música sertaneja. No mesmo ano, a dupla Zilo e Zalo gravou "Parabéns Norte e Nordeste", com Abel. Em 1977, sua composição "A noite do nosso amor", com Abel, foi sucesso, ao ser lançada pela dupla Liu e Léu, no LP "Mulher da minha vida" da gravadora Beverly. Essa composição seria ainda regravada pelas duplas Roberto e Meirinho e Dino Franco e Miltinho Rodrigues, e, também, pelos cantores Célio Roberto, Samara, e pelo grupo Os Milongueiros, entre outros. Ainda nesse ano, os tangos "Derrota", com Waldemar de Freitas Assunção, e "Indiferança", com Abel, foram gravados pela dupla Lourenço e Lourival. Em 1978, a toada "Pobre de quem ama na vida" foi gravada pela dupla Gilberto e Gilmar. Por essa época, formou dupla com Jonas, com quem chegou a gravar dois LPs. No ano seguinte, a música "Antes que o mal cresça", com Francisco A. do Carmo, foi lançada pela dupla Valderi e Mizael. Em 1980, gravou, com Jonas, o LP "Tronco de madeira", pela gravadora Chantecler, no qual foram incluídas onze músicas de sua autoria: "A garçonete", com G. Maciel; "Dinheiro e mulher bonita", com Carlos Roberto; "Amante e marido", com Jonas; "Amor de brincadeira", com Compadre Delmo; "Nem padre nem padrinho", com Jonas e J. Gaspar; "Potro assassino", com Mauro Jobe; "Noventa dias sem te ver", com Praense; "Tronco de madeira", com M. Rodrigues; "Gangorra do coração", com Nhô Sabino; "O andarilho", com José Homero, e "Filho de mãe solteira". Em 1981, conheceu grande sucesso nacional, com a música "Amante amada", com José Homero, gravada pela dupla Chitãozinho e Xororó, dando inclusive nome ao disco lançado pela dupla, pela gravadora Copacabana, e que incluiu ainda a música "Gamado nela", com Xororó. No mesmo ano, a dupla Gilberto e Gilmar gravou "Amante e marido", de autoria de Jack com Jonas, e a dupla Duduca e Dalvan, lançou "Deusa e dama", com Compadre Lima. A composição foi relançada, no ano seguinte, pela dupla César e Paulinho. Ainda em 1981, lançou, com Jonas, o LP "Moça do sorriso triste", com a música título de sua autoria, em LP Chantecler, no qual constaram, ainda, mais oito músicas de sua autoria: "Dama da madrugada", "Esta noite é nossa", e "Amanhã de manhã", com Waldemar de Freitas Assunção; "Rainha de muitos donos" e "A profissional", com Jonas; "Ninguém separa nós dois", com José Raimundo, e "Troca de amor" e "A nossa música". Em 1982, teve três composições gravadas pela dupla Chitãozinho e Xororó, no LP "Somos apaixonados", da gravadora Copacabana: "Chama de amor", com Cleide; "Uma noite especial", com Xororó, e "Explosão de amor".

Em 1983, a composição "A força do amor", com Caim, deu nome ao LP lançado pela dupla Abel e Caim, naquele ano, pela Sertanejo/Chantecler, que incluiu ainda a toada "Corpo de sereia", com Abel. No mesmo ano, a "Balada do nosso amor", com José Homero, foi gravada pelo Trio Parada Dura, no LP "Luz da minha vida" da gavadora Copacabana. No ano seguinte, no LP "Leão ferido", gravado pela dupla Lourenço e Lourival, na Chantecler, foi incluída a música "A garçonete", com G. Maciel, enquanto a dupla Ataíde e Alexandre gravou "Coisa de louco", com Cancioneiro. Em 1985, a "Canção do artista", com Waldemar de Freitas Assunção, foi gravada pela dupla Matogrosso e Mathias. Em 1986, seu tango "Madrugada de solidão", com Waldemar de Freitas Assunção, foi gravado pela cantora Suzamar. Em 1989, a dupla Léo Canhoto e Robertinho gravou "Viagem", com Valdir Fachini. Considerado compositor da música sertaneja, teve mais de 100 composições gravadas por nomes como Liu e Léu, Lourenço e Lourival, Vieira e Vieirinha, Abel e Caim, Chitãozinho e Xororó, César e Paulinho, Matogrosso e Mathias, Gilberto e Gilmar, Zilo e Zalo, além de nomes como Sérgio Reis e Trio Parada Dura, entre outros. Suas composições são frequentemente lembradas e executadas em eventos e programas de referência como o "Viola, minha viola", comandado por Inezita Barroso, que só em 2007, apresentou vários artistas que interpretaram obras de sua autoria, como: "Retrato de mãe", por Matogrosso e Mathias e "Caminheiro, por Liu e Léu, que, inclusive a gravaram em CD se 2003.

Junior Salles em Sua Casa - Entrevista Compositor Jack Sertanejo Caipira










Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal